top of page

People Analytics: o poder dos dados na gestão de pessoas

As empresas estão constantemente buscando maneiras de otimizar suas operações, inclusive na gestão de pessoas. Estamos vivendo a era dos dados e, consequentemente, áreas como People Analytics vêm ganhando destaque por se tratar de uma abordagem que utiliza estatísticas para entender e otimizar o desempenho humano nas organizações.
Saiba mais sobre este conceito!

Homem analisando dados em um escritório

Imagem: Freepik


O que é People Analytics?


People Analytics, também conhecido como HR Analytics ou Talent Analytics, é a prática de coletar, analisar e interpretar dados sobre os funcionários de uma empresa para tomar decisões informadas sobre recrutamento, retenção, desenvolvimento e gerenciamento de talentos.


Essa abordagem utiliza técnicas de análise de dados, como mineração de dados e análise preditiva, para identificar padrões e tendências no comportamento dos funcionários.

 

Níveis de informações


De acordo com a Gartner, o campo da análise de dados se divide em quatro níveis distintos, que são:

  • Descritivo: quando a análise de dados, muitas vezes feita por ferramentas de Business Intelligence (BI), é utilizada para descrever eventos que já ocorreram.

  • Diagnóstico: técnicas que ajudam a investigar as causas subjacentes a um problema para compreender por que algo ocorreu.

  • Preditivo: as informações extraídas de dados históricos são empregadas para antecipar eventos futuros, quando combinadas com análises de dados e estatísticas avançadas.

  • Prescritivo: no estágio mais avançado, é possível obter insights sobre problemas potenciais futuros e descobrir as ações que podem ser tomadas para resolvê-los. Ao adotar abordagens analíticas, é possível explorar esses quatro tipos de análise, cada um fornecendo insights valiosos e informações únicas para orientar a tomada de decisões e melhorar o desempenho organizacional.

 

Aplicações de People Analytics


As técnicas de People Analytics podem ser aplicadas para otimizar diferentes aspectos da gestão de talentos. Entre elas, estão:

 

Recrutamento e seleção:
  • Identificar os canais de recrutamento mais eficazes, analisando dados de fontes de contratação e taxas de conversão de candidatos em funcionários.

  • Utilizar análises preditivas para prever quais candidatos têm maior probabilidade de se destacar com base em características como histórico de trabalho, habilidades e características comportamentais.

 

Retenção de talentos:
  • Analisar dados de turnover para identificar os principais motivos de saída dos funcionários e implementar medidas preventivas, como programas de desenvolvimento de carreira ou ajustes na remuneração.

  • Criar modelos de previsão de rotatividade para identificar os funcionários com maior risco de deixar a empresa e tomar medidas proativas para reter esses talentos.

 

Desenvolvimento de talentos:
  • Avaliar o desempenho dos funcionários e identificar lacunas de habilidades por meio de análises de avaliações de desempenho e feedbacks.

  • Personalizar programas de treinamento e desenvolvimento com base nas necessidades individuais dos funcionários, utilizando dados sobre suas habilidades, preferências e objetivos de carreira.

 

Engajamento e satisfação dos funcionários:
  • Realizar análises de sentimentos em pesquisas de funcionários para identificar tendências e padrões relacionados ao engajamento e à satisfação.

  • Identificar os fatores que contribuem para o engajamento dos funcionários, como reconhecimento, oportunidades de crescimento e equilíbrio entre vida pessoal e profissional, além de desenvolver estratégias para promover esses fatores.

 

Planejamento de sucessão e liderança:
  • Identificar talentos internos com potencial de liderança por meio de análises de desempenho, competências e aspirações de carreira.

  • Desenvolver planos de sucessão personalizados para garantir uma transição suave em posições-chave da organização, reduzindo o impacto do turnover de líderes.

 

Benefícios do People Analytics


Todas as aplicações listadas acima desencadeiam uma série se benefícios para a empresa, como:

  • Recrutamento e retenção aprimorados

  • Desenvolvimento de talentos

  • Criação de cultura organizacional forte

  • Tomada de decisão baseada em dados

  • Melhoria contínua de processos

 

Como implementar o People Analytics na sua empresa


Hora de tirar os planos do papel! Se a gestão de pessoas da sua empresa sente falta de tomar decisões baseadas em dados, fique de olho nesse passo a passo:


  1. Defina objetivos claros: Antes de começar a coletar e analisar dados, é importante definir claramente quais são os objetivos e as áreas de interesse da empresa, como recrutamento, retenção ou desenvolvimento de talentos.

  2. Colete os dados adequados: Identifique as fontes de dados disponíveis na empresa, que podem incluir sistemas de RH, pesquisas de funcionários, avaliações de desempenho e feedbacks.

  3. Analise os dados de forma significativa: Utilize técnicas e ferramentas de análise de dados para identificar padrões, tendências e insights relevantes sobre o desempenho e o comportamento dos funcionários.

  4. Tome ações baseadas nos insights: Com base nas conclusões da análise de dados, implemente medidas corretivas e estratégias de gestão de talentos que melhorem o desempenho e a satisfação dos funcionários.

  5. Avalie e ajuste constantemente: O People Analytics é um processo contínuo. Avalie regularmente os resultados das medidas implementadas e ajuste sua abordagem conforme necessário para garantir que os objetivos da empresa sejam alcançados.

 

Implementar com sucesso o People Analytics pode ser um divisor de águas para as organizações, capacitando-as a tomar decisões mais inteligentes e estratégicas sobre seu maior ativo: seu capital humano.

Comentarios


bottom of page